Região de Atuação

Conservação da Biodiversidade na Floresta Amazônica


Equipe Responsável


Coordenador do projeto:

Dr. Fernanda Michalski

 

Equipe executora:

Dr. Fernanda Michalski
MSc. Darren Norris
MSc. Ricardo Boulhosa

Descrição

A perda e fragmentação de hábitats naturais causam a extinção local de espécies, mas corredores conectando populações disjuntas podem minimizar os efeitos negativos da fragmentação. Modelos teóricos sugerem que após a perda de 10-30% de hábitat ocorrem mudanças bruscas na estrutura de paisagem que aceleram a perda de espécies. A partir deste limiar, a configuração do hábitat na paisagem contribui para as extinções além do esperado por um modelo baseado unicamente na perda de hábitat.

Este projeto pretende:
i) obter dados sobre riqueza e abundância de mamíferos de médio a grande porte em 24 paisagens (1600 ha cada) com diferentes proporções de floresta originadas a partir de dois padrões de desmatamento, e
ii) avaliar o papel funcional de 25 corredores de mata ripária com diferentes características morfométricas com base em espécies que requerem grandes áreas de vida através de métodos não-invasivos.
Censos ao longo de transectos e armadilhas fotográficas serão empregados para obtenção de dados de riqueza e abundância de mamíferos >500 g. Para comparar a eficiência de corredores, diferentes larguras e comprimentos de corredores de mata ripária serão amostrados através do uso de armadilhas fotográficas. Fezes de jaguatirica (Leopardus pardalis), puma (Puma concolor) e onça-pintada (Panthera onca) serão coletadas e analisadas para permitir a identificação de indivíduos. A estrutura e configuração da paisagem bem como a morfometria dos corredores serão obtidos através de Sistema de Informação Geográfica (SIG), com base em imagens Landsat. As relações entre riqueza, abundância de espécies e proporção e configuração de hábitat serão examinadas através de análises de co-variância (ANCOVA), regressão linear múltipla e modelos de regressão logística. A funcionalidade de corredores será testada através de testes de assinatura-populacional e análises de regressão linear múltipla.
Os resultados obtidos irão gerar informação sobre as consequências ecológicas da perda de hábitat e funcionalidade de corredores de mata ripária com diferentes larguras e comprimentos. Estes dados  irão auxiliar no planejamento e na recuperação de áreas degradadas e fragmentadas em regiões de florestas tropicais e servirão para embasar políticas de conservação.